Blog Comer Sem Culpa

13/08/2012

Conter fibras nem sempre torna um alimento saudável

 

Usando o seu conceito de saudável, muitos alimentos vêm sendo produzidos suplementados com quantidades variáveis de fibras. Muitos deles, além de conterem quantidades irrisórias desse componente são, por si só, tão prejudiciais à saúde que nem o conteúdo em fibras pode salvar-lhes a reputação.

Assim, encontramos desde águas até refrigerantes suplementados em fibras, passando por massas de pizza, macarrão, sopas instantâneas, queijos e iogurtes, chocolates, capuccino e achocolatados, bolachas e margarina.

Tomar água com fibras pode até ser muito bom, mas nos refrigerantes, a suplementação com fibras não lhes retira da lista de vilões. As sopas instantâneas continuarão com o mesmo teor de sal que as tornam impróprias para o consumo e os achocolatados com o mesmo teor de açúcar. O apelo de “contém fibras”  não deve camuflar os demais componentes de um alimento, nem poupar-lhes as críticas.

Em nossa busca por uma alimentação saudável, as fibras devem vir dos alimentos naturais como as frutas, grãos, cereais integrais como arroz, verduras e legumes. Nesse contexto, conter fibras sempre tornará nosso alimento mais saudável.

 

Por Citen às 08h26

09/08/2012

Alimento integral é diferente de alimento light

Essa semana, estamos discutindo os conceitos relacionados aos alimentos integrais e às confusões geradas a partir deles. É muito comum as pessoas pensarem que os alimentos integrais têm menos calorias que seus pares refinados. Assim, ingerem pizza de massa integral e pensam que essa opção garante uma refeição de baixas calorias.

Infelizmente, não é bem assim. O fato do cereal ser integral não reduz suas calorias. Pode apenas fazer dele um alimento mais saudável e rico em fibras. Isso pode até ajudar em uma dieta para perder peso, pois a presença das fibras dos cereais integrais pode aumentar a saciedade que resulta em uma menor ingestão de alimentos e a um maior tempo de saciedade entre as refeições.

A compreensão de que os alimentos integrais não são menos calóricos deve nortear o cuidado com as porções desses alimentos. Eles são importantes no combate à obesidade, mas quando consumidos em grandes porções podem resultar em aumento de peso. Além disso, todo cereal integral é fonte de carboidratos e consumido em excesso pode ser prejudicial à saúde. 

Por Citen às 08h09

06/08/2012

Barra de cereal ou "Barra de Açúcar" ?

O termo cereal integral tem sido frequentemente associado a alimento saudávei e isso é verdadeiro, pois significa que o grão integral mantém suas três camadas estruturais, a cama externa ou farelo, a camada intermediária ou endosperma e a camada interna ou gérmen. Com essa estrutura, ele é rico em minerais, fibras e vitaminas, além do carboidrato da camada intermediária. Infelizmente, quando esse mesmo grão é refinado, ele perde as suas camadas mais nutritivas, o farelo rico em fibras e o gérmen, onde estão as vitaminas. Logo, esse grão processado, é fonte exclusivamente de carboidratos.

A indústria tem usado o termo “cereal” em alguns de seus alimentos processados e as pessoas tendem a pensar que tais  alimentos são ricos em fibras. Isso é totalmente equivocado. O exemplo mais comum desse fato são as barras de cereais. Ao analisarmos o rótulo minúsculo de alguns desses produtos, na verdade eles NÃO CONTÉM FIBRAS! Isso significa que os cereais de algumas barrinhas são refinados e elas são basicamente compostas de carboidratos e ricas em um tipo especial deles, o açúcar! 

Por conta disso, as pessoas precisam aprender a ler os rótulos, uma vez que alimentos industrializados vêm se consolidando como item definitivo da alimentação moderna. A opção por esse ou aquele será o fator determinante da qualidade da nossa alimentação. Voltando às barras de cereais, saibam que em seu rótulos,  os carboidratos podem vir com várias denominações como: farinha de arroz e de milho, maltodextrina, extrato de malte, xarope de glicose, mel, açúcar invertido e polidextrose.

Mesmo que as pessoas não saibam dessa complexa lista, é importante e talvez mais fácil para elas identificar aqueles cereais que não foram refinados e, portanto, mantêm a estrutura inteira do grão com seu conteúdo em fibras e vitaminas. Para isso, a dica é encontrar alimentos que contenham no mínimo 2 gramas de fibras por 30 gramas do produto. Aí sim, esse alimento pode ser considerado saudável, inclusiva a barra de cereal.

 

Por Citen às 08h43

Ir para UOL Ciência e Saúde

Sobre o blog

Comer corretamente pode parecer uma tarefa impossível nos dias de hoje. O tempo é curto, a ansiedade generalizada e as informações são, muitas vezes, simplistas e tendenciosas, idealizando alguns alimentos e difamando outros. Esquecemos da premissa que, em Nutrição, não existem alimentos ruins, e sim dietas inadequadas. A idéia deste blog é esta - mostrar que a dieta ideal é possível e prazerosa. Juntos, podemos controlar calorias e balancear os nutrientes, respeitando as nossas emoções.

Sobre as autoras

Dra. Ellen Simone Paiva -

Endocrinologista e nutróloga, diretora do Citen (Centro Integrado de Terapia Nutricional). Mestre na área de Nutrição e Diabetes pela USP e especialista em Transtornos Alimentares pela Unifesp. Colunista dos sites Minha Vida, Guia do Bebê e do Blog de Especialistas da Dican.


Dra. Amanda Epifânio Pereira -

Nutricionista, especialista em Nutrição de Doenças Crônicas pelo Hospital Israelita Albert Eistein e em Transtornos Alimentares pela Unifesp.

Histórico