Blog Comer Sem Culpa

16/08/2013

Os órfãos dos derivados anfetamínicos

Em dezembro de 2011, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu em todo o território nacional, a fabricação, manipulação, prescrição e consumo de três emagrecedores dos mais eficazes no tratamento da obesidade: a anfepramona, o femproporex e o mazindol. Desde então, um grande número de pacientes perambulam pelos consultórios médicos de endocrinologia se queixando de que nada mais consegue lhes ajudar emagrecer como antes, sem esforço, sem atividade física e sem dieta.

Na verdade era isso mesmo que acontecia. Quem tomava esses medicamentos não sentia fome e por isso, de uma maneira geral,  não seguia nenhum plano nutricional. Algumas vezes passava mal devido ao jejum prolongado, quando se lembrava que havia passado o dia inteiro sem comer nada. Apesar de muito eficazes no emagrecimento, esses medicamentos causavam muitos efeitos colaterais, a maioria devido ao seu poder de excitação sobre o sistema nervoso central.

Ainda hoje, alguns pacientes relatam maravilhas dos derivados anfetamínicos. Dizem que não sentiam fome, cansaço, sono ou qualquer efeito colateral e isso é mesmo verdade. Já encontramos vários pacientes assim. A maioria, entretanto, não se queixava de insônia, oscilações de humor, irritabilidade e palpitações temendo que seus médicos suspendessem seu medicamento maravilhoso. Tudo para poder viver sem a sensação de fome.

 

Quem não tem fome não consegue seguir nenhum plano nutricional e não entende que essa ferramenta é muito importante para a perda de peso com ou sem remédios. Com esses pacientes, precisamos começar do zero e iniciar seu primeiro tratamento para emagrecer utilizando o que temos de mais saudável. Nossa fome. 

Por Citen às 17h57

Ir para UOL Ciência e Saúde

Sobre o blog

Comer corretamente pode parecer uma tarefa impossível nos dias de hoje. O tempo é curto, a ansiedade generalizada e as informações são, muitas vezes, simplistas e tendenciosas, idealizando alguns alimentos e difamando outros. Esquecemos da premissa que, em Nutrição, não existem alimentos ruins, e sim dietas inadequadas. A idéia deste blog é esta - mostrar que a dieta ideal é possível e prazerosa. Juntos, podemos controlar calorias e balancear os nutrientes, respeitando as nossas emoções.

Sobre as autoras

Dra. Ellen Simone Paiva -

Endocrinologista e nutróloga, diretora do Citen (Centro Integrado de Terapia Nutricional). Mestre na área de Nutrição e Diabetes pela USP e especialista em Transtornos Alimentares pela Unifesp. Colunista dos sites Minha Vida, Guia do Bebê e do Blog de Especialistas da Dican.


Dra. Amanda Epifânio Pereira -

Nutricionista, especialista em Nutrição de Doenças Crônicas pelo Hospital Israelita Albert Eistein e em Transtornos Alimentares pela Unifesp.

Histórico